Futebol no Planeta

Mais uma eliminação em casa


Futebol tem dessas coisas. De sensação à decepção a linha é muito tênue, e o Corinthians não aprendeu ainda a lição. A raiva ainda está entalada na garganta, e foi difícil dormir do jeito que ficou o coração. A Fiel fez sua parte, e não merecia passar por tamanha decepção em casa novamente.

O cenário estava favorável: festa no estádio lotado como todo torcedor alvinegro gosta. Gritos de incentivo não faltaram, só que o futebol não correspondeu. O nervosismo em jogadores não tão “cascudos”, como o próprio Tite comentou anteriormente, ficou nítido. Sentiam a pressão, tremiam as pernas. Bruno Henrique mostrou novamente que não pode ser volante do Corinthians, e Rodriguinho deletou qualquer possibilidade de crença em um bom futebol, decisivo, vindo de seus pés.

andre-corinthians-1

É, André, tem que se envergonhar

Ficamos duas vezes atrás no placar, mais uma vez, assim como contra o Audax. E ironicamente, buscamos o empate nas duas ocasiões, mas pouco adiantou. Estamos fora da Libertadores! Já caiu a ficha em você? E cair em Itaquera novamente foi o que faltava para a sina de má sorte na própria casa se instalar. Agora temos que aguentar toda a papagaiada dos rivais com provocações sobre a Arena, e vamos falar o quê? Só de escrever já fiquei com um sorriso amarelo…

Sejamos sensatos: o Corinthians não é nenhum Real Madrid. Título de Libertadores era um sonho quase utópico, mas existia! E o Nacional, por mais raçudo e experiente, não era tudo isso. O Corinthians tem (tinha, que desastre) condição de ganhar do Nacional, mas o que acontece? É o peso de uma eliminatória? É uma noite de má sorte? É culpa de alguém específico?

De tantas dúvidas, uma certeza me resta: André se queimou batendo com paradinha aos 38 do segundo tempo. Os deuses do futebol deram a faca e o garfo e André não quis comer! Porra, fecha o olho e enfia o pé, cara! Eu preferia ver essa bola na arquibancada do que agarrada porque aquele goleiro cheio de cera. Ficar com a indagação do “se tivesse feito” na cabeça é a pior sensação do mundo. Não pode, não pode!

O time é bom, talvez razoável, e precisa de reforços. Confio em Tite, que mesmo teimoso em alguns instantes relembrou o velho ‘Tite Teimoso’ como tão bem conhecemos, tem condições de formar um time forte e brigador para qualquer competição que competimos. Mas está na hora de vencer, em eliminatórias de preferências. Libertadores só ano que vem, meus caros…

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shop giay nuthoi trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautiful