Futebol no Planeta

Zinedine Zidane a Lenda

Zidane, um dos maiores jogadores do futebol de todos os tempos, também ocupou a função de treinador de um dos times mais poderosos do mundo (se não for o maior, afinal de contas é o atual tricampeão de fato do mais charmoso e competitivo campeonato de futebol do mundo).

Da primeira Copa do Mundo que a França ganhou ao golaço inesquecível na final da Champions League da temporada 2001-02 em Glasgow contra o Bayer Leverkusen, Zidane foi o cérebro por trás dos Galácticos do Real Madrid, da Seleção da França que ganhou a Copa de 1998 e a Eurocopa de 2000 e, antes, já era o destaque da poderosa Juve do fim dos anos 90s, ou seja, Zidane em grande parte da sua carreira foi um talento inconfundível e de destaque ímpar…

A carreira de Zizou se resume, até o presente momento, ao Real Madrid: primeiramente o Real Madrid B (ou Real Castilla) de junho de 2014 até janeiro de 2016.

Então, por conta da demissão de Rafa Benitez em 4 de janeiro de 2016, ele se torna treinador do time merengue e, desde então, o franco-argelino já coleciona nove títulos com o clube madrilenho (La Liga 2016-17, Supercopa da Espanha 2017, Champions League 2015-16, 2016-17 e 2017-2018, Supercopa da Uefa 2016, 2107 e Mundial de clubes 2016 e 2017).

arrigo sachi milan

Arrigo Sacchi, o último bicampeão, ao lado de Silvio Berlusconi e a taça Site

E é justamente no bicampeonato da Champions League que nos concentraremos, pois desde a temporada 1989-90 não havia um bicampeonato legítimo e, consequentemente, um treinador bicampeão desde a conquista do Milan de Arrigo Sachi, ou seja, quase 30 anos para vocês terem uma ideia da dificuldade do campeonato de clubes europeu.

Os treinadores tricampeões

Bob Paisley Liverpool

Bob Paisley e as três taças conquistadas

Somente dois treinadores, além de Zidane, ostentam três conquistas de Champions League: Bob Paisley, que foi campeão em 1977, 78 e 81, todas com o time do Liverpool e Carlo Ancelotti, campeão em 2003 e 2007 com o Milan e em 2014 com o Real Madrid.

Vencendo o torneio desse ano, Zidane se juntou a eles. A Ancelotti como tricampeão e a Bob Paisley como, além de tricampeão, treinador do mesmo clube.

Carlo Ancelotti Real Madrid

Carlo Ancelotti e a terceira taça conquistada The Sun

Percebam, também, que Paisley levou cinco anos para ser tricampeão, enquanto Ancelotti levou 11 anos, Zidane alcançou esta glória com somente dois anos e quatro meses à frente do time merengue. Um verdadeiro recorde.

Mas, afinal, o que diferencia Zidane dos outros dois que já alcançaram a glória? Um simples detalhe: Zidane foi tricampeão seguidamente (adicionalmente tal glória se dará pelo mesmo clube).

Bicampeões que não disputaram o tri

Antes de analisarmos detidamente os que tentaram o tricampeonato, passemos aos bicampeões que, por diversas razões, não estavam à frente dos seus times para tentar o tricampeonato do torneio mais charmoso do mundo.

O Real Madrid pentacampeão entre 1955 e 1960 teve três treinadores no período, inclusive dois bicampeões: José Villalonga (campeão em 1956 e 57) e Luis Carniglia (campeão em 1958 e 59), contudo, em ambos os casos nenhum dos dois teve a oportunidade de defender um eventual tricampeonato.

O mesmo ocorreu com o húngaro Béla Guttmann, bicampeão com o Benfica em 1961 e 62, mas que não pôde defender a possibilidade de ser tricampeão na temporada seguinte.

Outro que também não teve chance de pleitear a condição de ser tricampeão foi Ștefan Kovács, bicampeão com o Ajax em 1972 e 73 (em que pese o time holandês ter sido tricampeão entre 1971 e 73, o primeiro título foi conquistado por Rinus Michels), pois ele assumiu a Seleção da França em 1973, após a conquista continental.

Eles quase alcançaram a glória, mas…

Finalmente chegamos ao primeiro treinador a ter a chance de disputar o tricampeonato de fato, e o primeiro deles foi o argentino naturalizado francês Helenio Herrera. Bicampeão em 1964 e 65 com a Inter de Milão o time italiano avançou até as semifinais do torneio que abrangeu a temporada 1965-66 e, nesta fase, perdeu para o Real Madrid (1 a 0 para os merengues no Santiago Bernabéu e empate em 1 a 1 no San Siro).

O segundo treinador a reclamar a possibilidade um tricampeonato foi o treinador alemão Dettmar Cramer pelo Bayern Munique (a exemplo do Ajax, três temporadas antes, embora o clube tenha sido tricampeão em sequência, o primeiro título foi sob a direção de Udo Lattek, que foi sacado após um início de temporada fraco na temporada 1974-75), mas o Bayern parou nas quartas de final, frente ao Dínamo de Kiev pelo placar agregado de 2 a 1 (1 a 0 na Alemanha e derrota por 2 a 0 em Kiev).

O terceiro engajado nesta difícil missão foi Bob Paisley (como já se sabe tricampeão, mas não sequencialmente). O Liverpool, então bicampeão europeu, teve que enfrentar o campeão inglês da temporada 1977-78, o Nottingham Forest que, até dois anos atrás estava na Second Division e, neste curto espaço de tempo desbancava o bicampeão com uma vitória de 2 a 0 no placar agregado (2 a 0 no City Ground e 0 a 0 em Anfield).

O responsável por frustrar os planos de Paisley foi o mítico Brian Clough que, tornou-se bicampeão da Champions em 1979 e 80 e tentaria o seu tri pessoal na temporada 1980-81, mas acabou provando do próprio veneno que oferecera a Bob Paisley dois antes: foi eliminado na primeira rodada da competição, tendo como algoz o CSKA Sofia, que ganhou por 2 a 0 no placar agregado (o time búlgaro ganhou ambas as partidas pela contagem mínima).

O último a tentar o tricampeonato de fato foi Arrigo Sacchi, bicampeão em 1989 e 90 com o fabuloso time que contava com o fabuloso trio holandês composto por Gullit, Van Basten e Rijkaard, em 1991.

O time rossoneri foi eliminado nas quartas de final do torneio para o Olympique de Marselha de maneira controversa. O primeiro jogo acabou com empatado em 1 a 1, na partida de volta, no Velodróme, o Olympique fez um gol aos 75 minutos através de Chris Waddle quando, aos 88 minutos houve uma queda de energia nos quatro refletores do estádio. Quando as luzes retornaram o Milan recusou-se a voltar ao gramado para disputar os minutos finais da partida. A Uefa baniu o Milan e deu a vitória por 3 a 0 para o time francês que, no fim, ganhou por 4 a 1 no placar agregado.

Então esta é a situação: em 62 anos de competição somente cinco treinadores, antes de Zidane, sonharam em ser tricampeões e o que chegou mais próximo disso foi Helenio Herrera que caiu nas semifinais da competição em 1966.

Zidane já passou o patamar de Herrera. Ele conseguiu o que outros já tentaram e não lograram êxito… imortalizar-se como o primeiro treinador tricampeão de fato.

Além de Cristiano Ronaldo e Messi, que estão reescrevendo história do futebol, Zidane, discreto como sempre foi durante sua carreira (mas extremamente eficiente), também está redimensionando a história dos treinadores.

Autor: Sandro Pontes

Também escreve no site:

www.rolounaterradarainha.com ou https://www.facebook.com/rolounaterradarainha/

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shop giay nuthoi trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautiful